quinta-feira, 2 de junho de 2011

Uma hora delicada

Esta semana duas amigas perderam pessoas muito queridas, uma a mãe e outra o pai.
E como é comum nestas situações, as vezes nos faltam palavras para expressar nossos sentimentos.
Por isso achei o assunto conveniente embora a gente não goste muito de falar sobre a morte.Mas muitas pessoas ficam em dúvida sobre como se comportar nesta ocasião.
A regra é principalmente ser discreto e não se impor.
Ao velório e ao sepultamento devem comparecer somente os familiares, amigos e colegas de trabalho mais próximos. Ao chegar, assinar o livro de presenças, colocando o nome bem legível, assim como o telefone ou endereço para que a família entre em contato depois para agradecer aos que lhes deram apoio nessa ocasião.
Não se detenha em cumprimentos demorados com os parentes. Um simples " Meus sentimentos" ou "Meus pêsames" é suficiente e de forma alguma, fique recordando passagens da vida do falecido.
Quando não se tem intimidade com o falecido ou com a família, o melhor é enviar um telegrama de condolências.
Aqueles que mantinham relacionamento mais distante com o falecido ou com a família devem ir somente à missa de sétimo dia.
O traje deve ser discreto e sóbrio, abrindo mão de qualquer detalhe mais chamativo na aparência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, ele é importante para a melhoria do conteúdo deste blog. Obrigada, M. de Li